quarta-feira, 30 de maio de 2012

Monitorizar as praias de Peniche

"Nas seis praias de Bandeira Azul em Peniche vão ser instaladas as denominadas bóias de monitorização marítima que em tempo real fornecerão, a quem assim o desejar, via telemóvel, Iphone, IPad, computador ou outras plataformas, todas as informações relevantes sobre a praia pretendida. Essas informações são, entre outras, a temperatura da água, do ar, intensidade do vento, raios UV, o PH da água, do oxigénio diluído nessa mesma água, enfim, todas as informações importantes para quem utiliza uma determinada praia." (Carlos Tiago)
Não fora o curto prazo de vida que habitualmente limita a utilidade das novas tecnologias implementadas nas praias penicheiras, como o lamentável caso das motos-de-água/nadadores salvadores, até que poderia achar este investimento algo interessante, para além do panache que sempre envolve este tipo de prioridades. 
Mas, para mim, o ideal seria, antes de ir para a "minha" Cova de Alfarroba, em tempo real saber quantas pranchas estão na zona de banhos, quantas equipas estão a jogar à bola e quantos cães andam a banhos na zona limitada - sem esquecer de fazer uma contagem aos mirones-dos-medões.
Isso sim, é que era ouro sobre azul (mesmo sem bandeira)!

terça-feira, 29 de maio de 2012

segunda-feira, 28 de maio de 2012

Um ministro do Cravalho

Sábado passado o jornal I vendeu a notícia sobre as manobras feitas por Silva Carvalho, o ex-director do Serviço de Informações Estratégicas de Defesa, para chegar a ministro do actual governo.
Não sei quem lhe terá fechado as "portas" do palacete, mas hoje sabendo o que se sabe (e o que se imagina) reconheçamos que o país terá, por isso, perdido uma excelente oportunidade de potenciar a sua capacidade de negociação cada vez que os troikanos nos querem mexer no pacote.
Poder negociar-se podia, mas com este Cravalho em ministro não era a mesma coisa...


domingo, 27 de maio de 2012

(tal) Pai e filho

"Não é tempo de mudar,
Relaxa apenas, vai com calma
Ainda és jovem, esse é o teu problema.
E ainda há muita coisa que tens de saber.
 
Não é tempo pra mudar,
Senta-te apenas e vai devagar.
Continuas jovem, esse é o teu problema,
E ainda há muita coisa ainda pra enfrentar."
 
 
(Tradução livre do tema Father and son de Cat Stevens)

sábado, 26 de maio de 2012

sexta-feira, 25 de maio de 2012

Democr(azias)

O blog Precários Inflexíveis foi obrigado pelo tribunal a eliminar/ocultar os comentários à sua publicação onde, entre outras coisas, denunciava situações de falsos recibos verdes.
E perguntam vocês: terá sido algum "dragão inbejoso" ou lampião "tás-a-ver" a reclamar da cor dos recibos?
Não, nada disso. Foi simplesmente "por uma empresa de marketing ter alegado que esses comentários dificultavam os processos de recrutamento".
Pois é, a gente andamos entretidos com as telenovelas troikianas e com o europeu de futebol e (às vezes) esquecemo-nos que eles andam aí.
                                                                       Andam, andam!!!

quarta-feira, 23 de maio de 2012

Social - demoLATOCRACIA

Aos poucos vou entendendo o verdadeiro alcance do projecto  "socialdemolata" do actual governo, convicta e recentemente afirmado pelo nosso 1º ministro: "estar desempregado tem de representar uma oportunidade para mudar de vida".

Desta vez é do Brasil que vem mais um exemplo de como se pode  "introduzir maior dinamismo e uma cultura de risco e de responsabilidade” na vida dos portugueses.

Diria mesmo, à moda de Peniche: vamos mas é vender água da Fonte Boa!!!

(Mas, atenção, o Banco para a dádiva tem de ser outro. Talvez BPN/BIC?!)

terça-feira, 22 de maio de 2012

Postais (des)ilustrados de Peniche

O novo relvado do Campo do Baluarte ou a Horta Pedagógica da freguesia da Ajuda já está em marcha?

segunda-feira, 21 de maio de 2012

Palma on the rocks

2008

2012

Ontem, depois de assistir à actuação de Jorge Palma nos programa "Globos de Ouro/SIC" cheguei à conclusão que, passados quatro anos, o rapaz continua na mesma, o que mudou mesmo foi a garrafa.

domingo, 20 de maio de 2012

Domingo, dia de tomar banho e

 







... de (também) dar banho ao cão - o Marley - ao som da música desta semana.

sábado, 19 de maio de 2012

Um cego com grande visão

... ou mais uma solução daquelas que pouco agradarão aos reis da energia fóssil?

sexta-feira, 18 de maio de 2012

quinta-feira, 17 de maio de 2012

Pra baixo, todos ajudam

O mestre/teólogo em economia Miguel Frasquilho, um dos grandes inocentadores da paternidade PSD da Crise nacional, chegou agora à brilhante conclusão que, afinal, "os responsáveis políticos europeus e o Banco Central Europeu não têm feito tudo o que é possível para minorar as consequências da crise". 
E, como se tal não bastasse, garante que "se nada for feito nos próximos dias, estaremos à beira do precipício".
Pergunto eu: - Ó Miguel, dizer hoje o que há muito já se sabia não é coisa de mestre; na minha terra, isso são notícias dadas pelo velho-terra (pessoas que transmitem à tripulação dos barcos as ordens do seu dono ou mestre)...!

quarta-feira, 16 de maio de 2012

Só pode ser do calor, só pode!

... e se um dia os papéis se invertessem?

terça-feira, 15 de maio de 2012

Os FÃS prós e contras da CGD

Por estas e por (muitas) outras é que eu acho que a Caixa Geral de Depósitos deveria passar a chamar-se de Caixa Geral de Pandora.



                                             (clicar em cada uma das imagens para ler melhor)

segunda-feira, 14 de maio de 2012

Os (im)Passes do Coelho

Desistir à primeira contrariedade é também algo que os portugueses não devem fazer. O primeiro-ministro lembrou que “o sucesso também se faz com o insucesso”. Contudo, “os erros são limitados. Não podemos estar sempre a cometer os mesmos erros”. E é neste sentido que Passos sustenta que “estar desempregado não pode ser um sinal negativo”, não tem de ser “um estigma”.
Tem, por outro lado, de representar uma oportunidade para “mudar de vida”. Isto porque “nós não temos emprego para a vida inteira, como não temos empresas para a eternidade”. Ainda assim “nós precisamos de introduzir maior dinamismo e uma cultura de risco e de responsabilidade”.(in:
Jornal de Negócios)
Depois de mais esta pérola para o vastíssimo repertório "entra mosca ou sai asneira" do primeiro ministro, a minha primeira reacção foi fazer uma segunda leitura na tentativa de perceber-lhe algo de subliminar.
E, sabem que mais? descobri - aliás, penso eu de que: basta clicar em cada uma das frases sublinhadas...
Afinal, o homem sabe disto! Provavelmente, o que nunca terá sabido foi porque se procura emprego, mas que ele sabe... sabe.
Sabe-a toda !!! 

domingo, 13 de maio de 2012

Domingo, dia de tomar banho e

... aderir às novas tecnologias:

sábado, 12 de maio de 2012

sexta-feira, 11 de maio de 2012

Merdas

... ou "vamos" lá mostrar aos portugueses como a "seria" a vida em Portugal  se José Sócrates & Cª, Lda. continuassem a sua versão socialista por cá, se os partidos políticos continuassem fazer oposição armados em acompanhantes de luxo e se Cavaco Silva continuasse a ser ele próprio (nem mais, nem menos).
Continuando a prevalência da teoria da mudança das moscas depois de visto o vídeo, até que se nos pode ocorrer que "afinal esta merda está na mesma".
Na mesma está, mas a merda é outra!


quinta-feira, 10 de maio de 2012

1/2 palavra basta?


Há pouco mais de cem anos, após a implantação da República, a contestação do Estado católico levou Afonso Costa à publicação da lei da Separação das Igrejas do Estado, tentando assim a neutralidade do poder político em matéria de religião. 
Apesar da forte resistência do clero e da Santa Sé, a laicidade de Portugal permaneceu durante o Estado Novo, não obstante a recuperação de privilégios pela Igreja católica, cuja notoriedade e forte influência continuaram na vida oficial da nação. 
Entretanto, o regime democrático saído da revolução de  25 de Abril reforça a laicidade do Estado pela Constituição da República, pela lei de Liberdade Religiosa e pela nova Concordata.
Ou seja, apesar do inegável peso e influência da religião católica na maioria dos portugueses, não restarão dúvidas que Portugal é um estado laico.
Ou restam?
Então como se explica que a eliminação (inconsequente) dos feriados  imposta pela troika tivesse de merecer a benção do Vaticano para os dois dias "santos", enquanto os outros dois dias continuam "desabençoados" por falta do consenso nacional que deveria merecer a morte anunciada da celebração de tão grandes efemérides nacionais como o 5 de Outubro e o 1 de Dezembro?
Em boa verdade, afinal, houve alguém - no processo troikano - que  conseguiu bater o pé, mas não dá para perceber.
Ou será como dizia o cómico brasileiro: "... você é que complica!"     

quarta-feira, 9 de maio de 2012

Lisboa em ecrã total

Não sei se este vídeo promocional foi realizado por descargo de consciência, por lisonja ou por simples acção comercial da conhecida empresa alemã Audi.
Mas que está bonito, lá isso está. Que nos convida a (re)visitar Lisboa, lá isso convida. Quanto ao carro...

terça-feira, 8 de maio de 2012

segunda-feira, 7 de maio de 2012

Ne nous quittes pas

Tal como esperado, Hollande é o novo presidente da república de França.
Assim é devolvida a Esperança aos europeus de segunda: aos moribundos de uma UE desumanizada.
Que não lhe falte a coragem para o combate que prometeu contra a ditadura neo-liberal com que agora se mascara o capitalismo por essa Europa fora.

Que, como diz o poema: "o homem com uma rosa na mão, estrela do seu destino, continue o seu caminho" 


domingo, 6 de maio de 2012

Great mother of mine

Dos melhores filhos do mundo (da música)

sábado, 5 de maio de 2012

Aux armes citoyens

O meu primeiro grande trabalho de estudante foi na disciplina de História sobre a Revolução Francesa. Não terá sido brilhante, mas o que estudei e trabalhei para defender aquela mini-tese mereceu nota alta e, o mais importante, despertou-me exigiu-me o entendimento do seu lema: liberdade, igualdade e fraternidade - exercício não muito facilitado pelos meus 15/16 anos de idade, nem pelo regime salazarento da época que tudo fazia para nos esconder outra revolução: o Maio de 68. 
Hoje, reconheço a importância que este episódio estudantil teve na minha  preferência cultural pela francofonia (futebol à parte).
Por isso mesmo, hoje deposito nos franceses a esperança de (mais uma vez) fazerem com que, a partir da próxima segunda-feira, a Europa - a tal Europa/UE -  volte a ser livre, igual e fraterna.
"Contre la tyrannie,  allez enfants de la patrie!"


sexta-feira, 4 de maio de 2012

Vem aí má onda


Clickimagem

quinta-feira, 3 de maio de 2012

Mou - The Special Tuga

Depois do Porto, de Londres e Milão, acaba de conquistar Madrid.
De Zé Mourinho dizem por aí que, "no fundo, representa tudo aquilo que não somos, mas que queríamos ser, especialmente porque lá fora aumenta o nosso ego tuga mostrando aos gringos que não sabemos só trepar aos andaimes, ou  servir nos restaurantes e lavar escadas.
Tido como um excelente gestor de egos - a começar pelo dele - todos os dias ao levantar-se diz: eu sou bom, sou muito bom!!!
Além disso é um óptimo gestor de polémicas. Não dá confiança a fãs nem a jornalistas e mantém a mesma mulher há anos".
Ao juntar a tudo isto os resultados que sempre alcança, consegue o seu prazer dos prazeres: "ajoelhar quem o critica!"

quarta-feira, 2 de maio de 2012

Moral da história, tem?

O episódio agridoce que, ontem, a cadeia de supermercados Jerónimo Martins ofereceu à nação, merecerá, por certo, a classificação de um "case study" sociológico. 
Enquanto isso, apetece-me aqui conspirar que tudo isto não passou de uma encomenda do nosso governo troikano tendo em vista a próxima medida económica a impor aos portugueses - inspirada na experiência de vida da senhora dona Merkel no seu tempo de cidadã-alemã-de-2ª (RDA): as senhas de racionamento
Ora, a serenidade, o respeito e solidariedade ontem demonstradas pelos portugueses do costume no sítio do dito cujo, aposto, terão garantido a PPCoelho/VGaspar a exequibilidade da (multi-prometida) devolução dos subsídios de férias e Natal a partir de 2018.   
Encontrada a solução que poderá agradar a todos, então, meus amigos, daqui a seis anos, independentemente de quem nos governar, independentemente do presidente da República ser Marcelo Rebelo Sousa, Mário Soares ou, quem sabe, D. Duarte Pio, uma coisa será certa: os portugueses irão receber subsídios de férias e Natal em €tickets: qualquer coisa como senhas convertíveis em tudo o que seja possível consumir. 
Dúvida: será que o então ministro das finanças (Medina Carreira?) considerará os impostos matéria consumível?
A ver vamos!

terça-feira, 1 de maio de 2012