sexta-feira, 31 de maio de 2013

quinta-feira, 30 de maio de 2013

Fã da Caixa

Eu já sou do tempo em que a Caixa era muito mais (melhor) do que se pensava.
Por isso, quando vejo estes apanhados percebo a bondade da mensagem que se pretende passar. Só lamento que o resto - infelizmente um resto muito grande - não corresponda à eficácia esperada pelos seus clientes (apesar dos esforços de muitos dos seus funcionários das 1ªs. linhas).


quarta-feira, 29 de maio de 2013

terça-feira, 28 de maio de 2013

segunda-feira, 27 de maio de 2013

Verdes anos

Pergunta-resposta ao filho-pai mais recente da família:
"... aguentas-te?"

domingo, 26 de maio de 2013

Que se F*#@ a Taça

Tal como se adivinhava o SLBenfica acaba a época sem conquistar um único troféu (este ano, nem a Taça consolação da Liga)!
Em 55 anos de benfiquismo não me lembro de, em tão pouco tempo, ter sentido tamanha frustração desportiva, atenuada apenas pela minha "costelinha vimaranense" aceitar perder a Taça de Portugal para uma das mais fracas equipas de sempre do Vitória de Guimarães. 
Por tudo o que aconteceu a Jorge Jesus e não aconteceu (mais uma época futebolística)  ao Benfica, fica provado que a versão SLB/Luis Filipe Vieira está esgotada.
Razão, pois, para Óscar Cardoso quando hoje gritou para JJ:
- "Acabou. Vais pr'ólho da rua!"  

sábado, 25 de maio de 2013

sexta-feira, 24 de maio de 2013

quinta-feira, 23 de maio de 2013

Intimidades

Experimentei, confesso.
O pior foi quando acabou o gás e tive de acabar o serviço à chama da vela!



quarta-feira, 22 de maio de 2013

terça-feira, 21 de maio de 2013

O fado da Nação

Não há ninguém que nos valha, 
                             Nação valente e querida. 
                                                    É o fartar da canalha,
                                                                    que de merda nos faz a vida!
  

segunda-feira, 20 de maio de 2013

domingo, 19 de maio de 2013

Em tons de azul (pra não variar)


  O verdadeiro campeão não é o que, golpeando, vence o seu oponente.
 É o que, alegremente, suporta as dores da derrota. 

sábado, 18 de maio de 2013

Posso pedir um disco?





"Se eu quiser fumar eu fumo, se eu quiser beber eu bebo, eu pago tudo que eu consumo com o suor do meu emprego.


Confusão eu não arrumo, mas também não peço arrego. Eu um dia me aprumo, pois tenho fé no meu apego.


Eu só posso ter chamego, com quem me faz cafuné, como o vampiro e o morcego é o homem e a mulher.


O meu linguajar é nato, eu não estou falando grego. Eu tenho amores e amigos de fato, nos lugares onde eu chego.


Eu estou descontraído, não que eu tivesse bebido, nem que eu tivesse fumado pra falar de vida alheia, mas digo sinceramente, na vida, a coisa mais feia é gente que vive chorando de barriga cheia."

sexta-feira, 17 de maio de 2013

quinta-feira, 16 de maio de 2013

terça-feira, 14 de maio de 2013

segunda-feira, 13 de maio de 2013

Posso pedir um disco?



Tu nunca choras ao ver sangue
Tu nunca sangras quando sofres
Guardas a dor dentro do cofre

Se alguém decifra o segredo
E se pica no teu ferrão azedo
Tu lambes-lhe o sangue do dedo
Tu nunca choras ao ver sangue
Tu nunca ficas transparente
És daquela raça tão rara
Que tem no olhar o gelo quente

Se alguém te atinge o coração
Aguentas o baque
De frente
E sentes uma oscilação

Defendes-te com uma paixão competente
E encarnas tão impunemente
A pele de um animal de sangue quente
Que ama a sangue frio

Tu nunca choras ao ver sangue
Tu nunca ficas transparente
És daquela raça tão rara
Que tem no olhar o gelo quente
Gelo quente
Quente e frio

domingo, 12 de maio de 2013

sábado, 11 de maio de 2013

Jorge Jesus e a minha teoria da conspiração


  "Como é que é possível?"
(eu já há muito tempo que desconfio do próximo futuro de JJ. O resultado de hoje com o FCPorto só pode confirmar esta minha teoria da conspiração...
Senão, porquê reforçar a defesa com Roderick e a 3 minutos do fim "deixá-la" neste estado de descompensação, particularmente a habitual deficientíssima ala direita da equipa benfiquista?
Não percebo nada de futebol, admito. Mas este espaço é meu e teorizo o que muito bem me apetecer, hoje com a agravante de ser benfiquista...
Fim de conspiração e de parêntesis).

sexta-feira, 10 de maio de 2013

Sónia - uma "penicheira movie star"






(re)conhecem-na?






Então eu ajudo.  "Let's look at the 0:50' of this trailer


Pois é, é a Sónia!

quinta-feira, 9 de maio de 2013

Posso pedir um disco?

"Melodia" dedicada a uma senhora muito especial.


terça-feira, 7 de maio de 2013

Portas - il farfallone portoghese

Os troikanos estão aí hoje, mais uma vez e não merecerá a pena, sequer imaginar, ao que virão.
A primeira reprimenda, garantiu-a Paulo Portas com o veto (aposto que combinado com Coelho e Gaspar) à taxação das pensões de reforma.
Parece até que os estou a vê-los, qual ópera-bufa de Mozart, a punir o nosso melhor "farfallone amoroso" da vida política portuguesa:

"amorous butterfly
                  you won't flit about day and night
                                                                 disturbing the peace
                                                                                       of every beauty in sight"


segunda-feira, 6 de maio de 2013

Amigos, amigos...

Contrariamente à indisfarçável passividade dos "machadinhos" madeirenses contra o FCPorto, hoje, o Estoril mostrou o que é dignidade desportiva.
Por isso,é claro que o SLBenfica vai ter mais trabalho no próximo domingo.
Só por isso!

domingo, 5 de maio de 2013

Mães de pedra

"Quem tem uma mãe tem tudo..."

A propósito do dia da Mãe que hoje celebramos, lembrei-me de um episódio registado nas folhas soltas das memórias da vida de uma educadora de infância e que aqui tento reproduzir:
"As vésperas daquele "dia da mãe" tinham sido passadas a sensibilizar, ainda mais, as crianças para a verdadeira importância do papel das mães na vida de todos nós. O reconhecimento e agradecimento dessa elevação, foi decidido (pelas crianças do grupo) ser simbolizado com uma pedra que, decorada a seu bel-prazer, seria depois oferecida à mãe de cada um deles no dia festivo.
Como sempre, o entusiasmo e empenhamento que estas acções têm junto de crianças em idade pré-primária, fazem nascer verdadeiras obras de arte. Aquela obra daquele dia não foi excepção.
Excepção, excepção, foi, no dia seguinte, a resposta envergonhada de uma das crianças à pergunta geral sobre a reacção das suas mães: 
"A minha mãe agarrou na pedra e disse: - Um pisa-papéis, esta pedra? Isto é bom mas é para atirar aos cornos do teu pai!!!"

sexta-feira, 3 de maio de 2013

Uma questão de Pês

Depois da enésima receita "troikogaspariana" para a crise, acabadinha agora mesmo de transmitir pelo ministro Pedro Passos, devidamente autorizado pelo ministro Paulo Portas, lembrei-me como, há quase dois séculos, Victor Hugo, em meia dúzia de palavras, tão bem soube antecipar o estado de coisas a que chegámos: "entre um governo que faz mal e o povo que o consente há uma certa cumplicidade vergonhosa."
Senti vergonha. Então, qual acto de contrição, à boa maneira portuguesa, auto flagelei-me: "Puta que os Pariu" - disse.

quarta-feira, 1 de maio de 2013

A um AMIGO de Peniche

Com a morte do Prof. Seara, Peniche perdeu (ontem) mais um filho adoptivo, um grande cidadão e, especialmente, um enorme AMIGO.
Alves Seara, foi parte do restrito número dos "não filhos da terra" que apontam caminhos para a evolução sócio-económica de Peniche e que tudo fazem em prol do desenvolvimento cultural dos penichenses. Por ele, pelas suas ideias e inesgotável capacidade interventiva, Peniche faria hoje muito mais parte da solução do que do problema que afecta o País.
Como penicheiro e como admirador fica aqui o meu AGRADECIMENTO póstumo, "à beira-mar" (retirado dos seus Fragmentos de Poesia):
"Estou, eu sei lá,
             a procurar, sem remédio, 
                                   esse pequeno nada do alento de uma promessa 
                                                                       a dar força à força dum recomeço...
Estou... creio bem, muito cansado.
                           E, mergulhando já no abismo do meu tédio,
                                                                                         fecho os olhos,
                                                                                                       adormeço..."
                                                                                 (em Paz)