terça-feira, 31 de janeiro de 2012

Quando os dias se tornam azedos

Por nunca concordar com os princípios da dependência cega, passei como cão por vinha vindimada pela actividade sindical porque, quer como membro de comissão de trabalhadores, quer como delegado sindical, não disponibilizei o meu braço uma vez que fosse na votação do que me parecesse encomendado, não discutido ou de contornos extra laborais.
Naturalmente, também por isso, sempre tive muita dificuldade em ver a CGTP-IN outra coisa que não fosse um instrumento de acção estratégica do Partido Comunista Português. 
E, confesso, Manuel Carvalho da Silva pagou por tabela até ao momento em que, propositadamente ou não, começou a ser visível a sua insubordinação contra a ortodoxia do comité central comunista.
Então, passei a dar mais atenção às suas intervenções sobre o mundo do trabalho, não só numa perspectiva política (e ainda partidária) mas denotando fortes preocupações sociais e até económicas.
Foi esse cidadão preocupado com o seu país e com as suas gentes mais desfavorecidas que encerrou 35 anos de actividade sindical há três dias atrás com a promessa de não deixar a actividade cívica. Vai andar por aí...
Não sei porquê, mas tenho um palpite que ainda vamos ouvir falar muito deste Manuel Carvalho (Lula?) da Silva! 

segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

Há mais na Caixa do que você imagina

(Para ambientar esta leitura, aconselha-se ouvir a música da semana - ao lado esquerdo)
Há uns anos atrás, quando saiu este "slogan" publicitário da Caixa Geral de Depósitos, uma velha e conhecida cliente pediu-me que consultasse a sua conta com muita atenção, porque da actualização da caderneta de depósito a prazo tinha resultado o mesmo saldo do mês anterior. Questionando veementemente "onde, afinal, é que estava o anunciado mais"...
Pois é, caros amigos, ex-colegas ou não, foi este episódio que me veio à memória depois de saber da manobra típica do nacional xico-espertismo, traduzida na promoção de funcionários (provavelmente mais que merecida, mas num outro contexto) a ser realizada pela administração de uma empresa pública "para minimizar os cortes salariais" impostos pelo governo.
Dividir para reinar ou acerto de contas antigas?
Depois do Banco de Portugal e da TAP, agora é a CGD que entra nas INEXPLICÁVEIS compensações do ROUBO dos subsídios de férias e Natal legalizado(?) pelos orgãos de soberania da nacional-xulice.
Então a "ideia" não era CORTAR na DESPESA PÚBLICA? e quem vai pagar estas benesses? a Nação, o Saco Azul, os reformados e os outros mesmos- de-sempre ou os clientes da CGD através do aumento de spreads e prestações de serviços?
Temos o Carnaval à porta, mas eternizá-lo continuando a fazer de todos nós palhaços... tenham dó!

domingo, 29 de janeiro de 2012

Histórias cantadas


Santa Apolónia arrotava magotes de gente
Do seu pobre ventre inchado, sujo e decadente
Quando Amélia desceu da carruagem dura e pegajosa
Com o coração danificado e a cabeça em polvorosa
Na mala o frasco de "Bien-Être" mal vedado
E o caderno dos desabafos todo ensopado
Amélia apresentava todos os sintomas de quem se dirige
Ao lado errado da noite 

Para trás ficaram uma mãe chorosa e um pai embriagado
O pequeno poço dos desejos todo envenenado
A nódoa de bagaço naquela farda republicana
Que a queria levar para a cama todos os fins-de-semana
E o distinto patrão daquela maldita fundição
A quem era muito mais difícil dizer não
Amélia transportava todas as visões de quem se dirige
Ao lado errado da noite


 
Amélia encontrou Toni numa velha leitaria
Entre as bolas de Berlim com creme e o sol que arrefecia
Ele falou-lhe dum presente bom e dum futuro emocionante
E escondeu-lhe tudo o que pudesse parecer decepcionante
Mais tarde, no quarto da pensão, chamou-lhe sua mulher
Seria ele a orientar o negócio de aluguer
Toni tinha todas as qualidades para ser um rei
No lado errado da noite

Jonas está agarrado ao seu saxofone
A namorada deu-lhe com os pés pelo telefone
E ele encontrou inspiração numa notícia de jornal
Acerca de uma mulher que foi levada a tribunal
Por ter assassinado uma criança recém nascida
E o Juiz era um homem que prezava muito a vida
E a pena foi agravada por tudo se ter passado
No lado errado da noite

          Jorge Palma
                (Versão de Duarte)

sábado, 28 de janeiro de 2012

sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

Sai mais um buraco para a mesa do (ir ao) fundo

Clikimagem
Calma e serenamente, como tudo acontece neste país, um novo(?) monstro vai sendo mostrado aos portugueses.
A juntar mais este (há muito conhecido e só agora - esquisitamente - vindo a público)  buraco aos do país e da Madeira, daqui a pouco não podemos saír de casa: tal é o risco de já não haver chão.
Para já fica a conversa da treta, depois, se houver honestidade politica, haveremos de saber mais qualquer coisinha dos negócios e negociantes autárquicos.
Eu, fico à espera. Sentado, mas fico!


quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

Galadelas de mau gosto

Com tanta coisa urgentíssima a fazer no que respeita à grave situação económico-financeira e consequentes problemas sociais, os tecnocratas da União Europeia vão justificando o seu mísero salário com merdices como "estas normas para o bem estar das galinhas poedeiras".


Sendo certo que todo o cuidado é pouco, neste particular o que mais dá vontade é mandá-los comer onde comem as galinhas... 

quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

Adaptando Mârfi

Clikimagem









30 - "Ninguém baterá à tua porta, ou vai telefonar-te, se não houver algum trabalho a ser feito".

terça-feira, 24 de janeiro de 2012

Teso ou não teso, eis a questão

Achava eu que já aqui tinha tratado do assunto da reforma do senhor professor.
Afinal não: hoje surge este desafio, depois de ontem ter aparecido esta explicação em vídeo (cujo acesso poderá ser interrompido a qualquer momento).


segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

Vander Lee


"Tô soprando minha brasa, minha brisa, meu anjinho
Tô bebendo minhas culpas, meu veneno, meu vinho"    
                        

domingo, 22 de janeiro de 2012

Brejeirices de domingo

 


Faz hoje uma semana, quando vinha para casa com a minha mais-que-tudo, tirei a mão do braço dela para bater esta fotografia.

Faz hoje uma semana que a minha mais-que-tudo não me liga puto.

Mas sejamos honestos:
- Quantas vezes na vida encontramos um cachorro a conduzir automóvel? 

sábado, 21 de janeiro de 2012

Vamos cantar as janeiras

"pam-pa-ra-ra-ti-ri-pam
 pam-pa-ra-ra-ti-ri-pam-pam-pam-pam"




sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

Os pagadores de promessas

         O Coelho cumpriu a promessa                         Eu também
                                                        Clicar nas imagens

quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

Um mifa-xi-coração


A vida vale sempre a pena:
Aceitar derrotas é o mesmo que cantar vitórias, deitar fora os medos é vender coragem.
Basta verdade e paixão. O amor faz o resto!


quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

Pró Wiki

(Clicar na imagem)

terça-feira, 17 de janeiro de 2012

segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

Born this way

Ainda que com uma pequena ajuda tecnológica, a campanha para a reeleição do presidente Obama aproveitou a simpatia política que lady Gaga já lhe manifestara anteriormente e lançou este vídeo, com base num seu conhecido êxito musical.
Conhecida que é a paixão do presidente Cavaco pelas redes sociais, não me espantaria nada que um dia destes aparecesse uma montagem deste tipo na página do seu facebook, adaptando... eu sei lá... a Romana, não?


domingo, 15 de janeiro de 2012

Domingo, dia de tomar banho e

... rever um tesourinho (sempre fresco).

sábado, 14 de janeiro de 2012

É um homem do norte, carago!

Meia hora com um homem de grande área. 
Tanto tempo?
Talvez não!

sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

Deus é grande

... mas dona manuela é tão pequenina, tão pequenina que, certamente, no próximo domingo irá à missa e, entre os seus padres-nossos e as suas avé-marias, nem pedirá perdão por tamanha blasfémia.

quinta-feira, 12 de janeiro de 2012

ASCO

Hoje, aqui subscrevo mais um excelente artigo de opinião sobre o asco que continuamos a sentir cada vez que olhamos à volta da miséria em que nos afundamos.
O descaramento continua e, das duas uma: ou Cavaco Silva mostra à República o que é ser presidente, ou o actual regime político implode, para que das suas ruínas surja um novo sistema democrático.
Se assim não for, a solução Otelo espreita-nos, independentemente do major que a comande e do marechal que daí resulte para nos fazer a dita dura.
O pior, é a gente (às vezes) também gostarmos dos maus da fita!

quarta-feira, 11 de janeiro de 2012

Acredite se quiser

Como já aqui disse, o cepticismo é a minha actual filosofia enquanto cidadão-contribuinte de um Estado que, a cada dia que passa,  mais demonstra que não merece confiança.
Ou será que ainda haverá alguém a acreditar no simulador exemplificativo do destino que o ministério das finanças dá aos nossos impostos?


Experimentem e acreditem, se forem capazes...

terça-feira, 10 de janeiro de 2012

Nós somos o nosso próprio diabo

Especialmente dedicado a todos os meus colegas reformados/aposentados e (ainda) despreconceituosos, hoje publico este curto documentário sobre uma actriz porno, reformada, realizado com justaposição da sua actual opinião sobre essa vida passada e cenas do seu filme "Devil in Miss Jones", brilhantemente "acompanhado" pela música "paradise circus" dos Massive Attacks:
 "Oh well the devil makes us sin
But we like it when we're spinning in his grip". 

segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

Obediências cegas

A polémica desencadeada sobre as eventuais ligações entre membros dos serviços secretos e a Maçonaria, a que se somou a revelação dos líderes parlamentares do PSD, PS e CDS fazerem parte daquela sociedade discreta, é mais um capítulo enternecedor da hipocrisia lusitana, devendo atender-se aos próximos desenvolvimentos, oficiais ou não.
Para desanuviar, aqui deixo um dos muitos testemunhos do salutar hábito português de associação de amigos com alguma coisa em comum. Neste caso o gosto pelo vinho:


domingo, 8 de janeiro de 2012

sábado, 7 de janeiro de 2012

Remate

... do fim de semana

sexta-feira, 6 de janeiro de 2012

Sumário

Hoje, agradeço ao HenriCartoon este fabuloso quadro/resumo do que mais importante se passou na nossa (eternamente) abençoada república, nesta semana que está a chegar ao fim.


quinta-feira, 5 de janeiro de 2012

Futre : il capo di Montijo

Este homem não pára.
Tomou gosto pelo imediatismo e agora a sua carreira passa pela carreira dos Carreira family. 

quarta-feira, 4 de janeiro de 2012

Seguro, segura-te!

 
Ainda que duvide da bondade de alguns dos revoltosos que lideram este movimento, quero acreditar que há mais vida para além das submissões à troika, ao poder pelo poder, em alternativa às não dúvidas de Cavaco Silva quanto à constitucionalidade de um autêntico roubo (corte dos subsídios de férias e de Natal) aos que mais contribu€m para o as finanças da nação.
Viva a revolução!
 
 

terça-feira, 3 de janeiro de 2012

Optimismo céptico


Se eu não fosse optimista (céptico) diria que esta promoção da Coca-Cola visa aliciar os portugueses para a continuidade do seu consumo, depois do recente aumento de preço em (pelo menos) 17% por força do agravamento da taxa do IVA.

Se eu fosse (mesmo, mesmo) pessimista, depois de do que hoje veio a público na imprensa, aqui e aqui, acharia esta adaptação uma infantilidade. 


(mesmo sem perceber porque não é cantada em língua portuguesa - e há grupos corais de escuteiros a fazê-lo tão bem)

segunda-feira, 2 de janeiro de 2012

Mensagem de Ano Novo

Meio censurada (por enquanto).

domingo, 1 de janeiro de 2012

Dia de "re"



Hoje é dia re:
de rever o que fizemos, reconhecer onde falhamos,
de reler o que queremos
, repetir o que gostamos.

Hoje é dia re:
de relembrar afectos, reordenar coisas queridas,

de respeitar amores, retirar más investidas.

Porque hoje é dia re:
de refazer as nossas vidas.