terça-feira, 31 de julho de 2012

Anda comigo ver os papagaios de papel

Hoje, fica uma apresentação que eu nunca tinha ouvido falar, nem sequer sabia que era possível fazer.
O grupo iQuad é formado por seis pessoas profissionais em “pilotar papagaios". Durante um festival em Brookings, Oregon, o grupo fez uma apresentação ÉPICA ao som da música Bohemian Rhapsody, do Queen:


segunda-feira, 30 de julho de 2012

O reciclador de ideias

Uma história que, certamente, contribuirá para perceber diferenças quando olhamos (aqui) à nossa volta... 



domingo, 29 de julho de 2012

Ai são estes os filhos da nação ?

Hoje aqui deixo alguns dos registos mais elucidativos do fanatismo que embala as provas de amor à camisola do FCPorto, respondendo a este passatempo que corre no facebook. 
É claro que nas outras cores a devoção rondará, também, esta paranóia. 
Uns e outros, afinal, são os filhos da nação que tanto orgulharão esta nossa ditosa pátria.
  
"...desde os meus 15 MINUTOS de vida, FELIZMENTE, não tive outra escolha, agradeço por isso aos meus Pais, e ao resto da minha família!
“Antes Portista, só depois Português”, esta frase, faz todo o sentido em mim.
Sou Portista há 17 anos, e posso-vos dizer, que nunca fui desiludido pelo meu clube!
Já andei, já corri, já percorri milhares de quilómetros, para estar dentro do estádio 90 minutos, para gritar, para cantar, para saltar, para vibrar, mas acima de tudo, para sentir mais e mais amor, pelo MEU PORTO! Já me chamaram de doente, de maluco, já disseram que eu não tinha mais nada para fazer, por passar horas em frente às casas dos jogadores, à espera de um simples autógrafo, por ir esperar que os jogadores saiam do treino para tirar uma fotografia com eles, por esperar manhãs ou tardes na fila de uma bilheteira, à espera do passaporte para a felicidade, eu cá, não lhe chamo doença nem coisa que pareça, chamo-lhe de AMOR!"
Diogo T.

"Pelo Porto faço tudo. Porto é uma especie de religiao, quando joga é um momento sagrado, para-se tudo o que estiver a fazer para o louvar. Eu levo uma vitoria como a cura de uma doença, ate rezo, antes dos jogos, para que isso (vitoria), se realize." Inês S.

"O meu sentimento pelo FCP é tão grande que, por ele, 2 vezes por campeonato até vejo o benfica a jogar! Mais, nas vésperas do jogo não bebo nenhum tipo de líquidos para não ter vontade de ir à casa de banho a meio do jogo! Houve uma vez em que não cumpri esta regra e fiquei aflito quando o Hulk arrancava em direcção à baliza adversária...Fiz ali mesmo, na carpete da sala enquanto saltava para festejar o golo... Os meus sogros ainda não me falam... Mas foi um golão à Porto, por isso estou feliz!" Francisco F.
 
"Nasci no Porto vim para lisboa e vocês não fazem ideia do que é lidar com os mouros todos o dias...em casa lagartos na rua lampiões... enfim... gosto de ir a concertos e geralmente vem sempre aquela velha historia do lado esquerdo grita quem é benfica..do centro grita quem é sporting e quando chega ao glorioso só grito eu que nem uma desalmada.. os filhos criticam o marido olha de lado e eu fico sozinha mas ninguem me cala mesmo quando sou assobiada e gritam vai pra tua terra morcona..o porto nasceu em 1893 por mais que nao queiram somos mais antigos que eles juntos..." Paula S.

sábado, 28 de julho de 2012

sexta-feira, 27 de julho de 2012

Atlântico Happy Meal

Das três uma: ou as Sociedades Lusitanas dos Negócios continuam, ou Portugal é, de facto, um país "muita pecanino" ou há coincidências do caraças!
Para se tentar perceber mais e melhor há o fdsemana todo para "googlaaarrr" - !!!

quinta-feira, 26 de julho de 2012

quarta-feira, 25 de julho de 2012

Reflexão sexagenária


 





A idade só atormenta o corpo. 


O espírito não tem idade.


O que hoje fores, sê-lo-ás sempre.


O que hoje não fores, nunca o serás.

                                                          A. Jodorowsky

terça-feira, 24 de julho de 2012

Ai se ela cai !!!

Cai Portugal? Cai a Região Oeste? Cai Peniche?
Que (mais) posso eu fazer?!!?
Mas deixar caír esta guarita-símbolo de Penixima... ó senhor presidente da Junta d'Ajuda, ó senhor presidente da Câmara Municipal de Peniche ó lá quem é que manda nisto: não vos perdoo!!!

segunda-feira, 23 de julho de 2012

domingo, 22 de julho de 2012

Relvas Card

... ou a minha última mensagem sobre o caso Miguel Relvas (não prometo nada, mas vou tentar resistir).

sábado, 21 de julho de 2012

Porque te quiero no sé

Não tem explicação, mas gosto. "Prontos!"


Mas tem alternativa, aqui.

sexta-feira, 20 de julho de 2012

quinta-feira, 19 de julho de 2012

Ó Gaspar, vai tocar tangos prá tua rua!

Então é assim:
"O governo aprovou ontem, em conselho de ministros, medidas de combate à fraude e evasão fiscal, incentivando a exigência de emissão de facturas pelos consumidores através da possibilidade de deduções fiscais de um montante até 5% do IVA suportado."
Depois, assim:
"A medida é de uma eficácia limitada porque os gastos precisam de ser elevados para valer a pena a dedução e porque para a generalidade dos contribuintes a poupança dos 23% na transacção compensa mais que os 250 euros no IVA."
E assim:
"As famílias portuguesas terão de gastar, em 2013, 1800 euros por mês em restauração, alojamento, sectores de manutenção e reparação de automóveis, cabeleireiros e similares, para beneficiarem da dedução máxima em IRS de 5% do IVA gasto até ao limite de 250 euros."
Ora, se:
"Em Portugal, em 2010, por exemplo, 83% das famílias - 3,9 milhões entre os 4,7 milhões de agregados que entregaram IRS - declarou rendimentos mensais inferiores a 2000 euros brutos.

Pergunto eu, exemplificando com uma despesa anual/normal (nesta família tipo):
- Revisão, pintura e pneus novos no carro ......................: 1.100€ (sem IVA)
Se não quiser pagar IVA (como será, naturalmente, convidado) a poupança imediata é 253€.
Então, pela(s) mesma(s) lógica(s), gastando os tais 1.800€(IVA 23% incluído)/mês, quem os tiver, a poupança mensal imediata é de 337€ MENSAIS.  
Assim sendo, quem é o que não vai continuar a aceitar o convite mais apetecido da economia caseira nacional: " quer com IVA ou sem IVA?"
Assim? combater a evasão fiscal assim? e a fraude?
Fraude são o governo, a maioria que o sustenta, as minorias que se lhe opõem e o presidente que o promulga. 
Fraude, afinal, somos todos nós ao admitirmos este Estado de graça!

quarta-feira, 18 de julho de 2012

"Eu sou o capitão da minha alma"

"Nosso grande medo não é o de que sejamos incapazes. 
 Nosso maior medo é que sejamos poderosos além da medida.
É nossa luz, não nossa escuridão, que mais nos amedronta."
 Nelson Mandela

Nos tempos de completo desnorte político em que a arrogância domina, é com este pensamento sempre presente em qualquer dia, em qualquer lugar do mundo, que me associo à homenagem que hoje, natural e merecidamente, a blogosfera presta a Nelson Mandela celebrando o seu 94º aniversário.


terça-feira, 17 de julho de 2012

segunda-feira, 16 de julho de 2012

Vampiros da Bolanha

... foi o nome de guerra escolhido em Janeiro/1974 no sul da Guiné-Bissau pela maioria dos meus cento e tal camaradas de armas açorianos que constituíam a Companhia de Caçadores 4747 -  formada no BII17 em Angra do Heroísmo no último trimestre de 1973.
É a todos eles que, saudosamente, recordo sempre que vejo, oiço ou leio o que quer que seja sobre os Açores.
Apesar de tudo, como diria o outro: "eu já fui feliz nos Açores"

domingo, 15 de julho de 2012

Síndrome de Calimero

Há dias em que o difícil é procurar perceber a nossa pequenez depois da tremenda injustiça que sempre representa o esquecimento por alguém.
Pensava eu que, após quatro anos e mil e seiscentas tentativas de influenciar o mundo à sua volta, daria ao CerroDoCão, senão o direito, a esperança de emparceirar com estas bestas da influência nacional...
Não deu.
Não deu, não deu, prontos!
" But is an injustice, it is!" - como diria Calimero.
    

sábado, 14 de julho de 2012

sexta-feira, 13 de julho de 2012

Oxente, assim você os mata!

A organização do Super Four em Foz do Iguaçu, no estado do Paraná, executou o Hino de Portugal em vez da Marcha Real de Espanha antes do confronto entre as selecções de basquetebol do Brasil e da Espanha, no passado dia 11 de Julho de 2012.
Terá sido por engano, por ignorância ou por sacanagem?
À semelhança dos americanos dos "states", culturalmente, brasileiro não é gente certa, mas dar aos espanhóis A Portuguesa como se do seu hino se tratasse...
Foi duro meu irmão, foi duro mas valeu, "vixe!" 
(e os brasileiros ganharam por 101/68)


quinta-feira, 12 de julho de 2012

quarta-feira, 11 de julho de 2012

Arte & Manhas

"A arte é a mentira que nos permite conhecer a verdade."  
                                       Picasso

terça-feira, 10 de julho de 2012

À vontade de Deus

"Quando eu era pequeno, todas as noites rezava a Deus e pedia uma bicicleta...
À medida que fui crescendo, apercebi-me que Deus não trabalhava assim.
Por isso, preferi roubar uma e rezar a pedir perdão!"
(autor desconhecido)
 

segunda-feira, 9 de julho de 2012

A musa das provocações

... let's talk about something different?

domingo, 8 de julho de 2012

(ainda) A marcha pelo Hospital

A cidadania dos penicheiros ficou, ontem, mais uma vez bem evidente no apoio à marcha pelo nosso hospital.
Apesar da generosidade do número (3.000) de marchantes indicado pelo presidente da câmara de Peniche (mesmo assim, número muito superior ao do vergonhosa aderência pública nas auto-proclamadas capitais do Oeste), tenho pena que, para muitos penicheiros, seja mais importante saír à rua para celebrar o Carnaval do que apoiar uma reivindicação de tamanha importância como a manutenção do hospital de Peniche. 
Naturalmente, respeito a diversidade de opinião e nem todos acharão estas manifestações a forma mais eficaz de reivindicar, mas perante a prepotência governativa neste processo e o incumprimento dos seus compromissos, restam poucas alternativas.
A não ser que prefiramos o retrocesso do SNS e, até, o regresso ao tempo do charlatanismo curandeiro; assim, tal e qual:

sábado, 7 de julho de 2012

Peniche não merece isto (4)

Por isso, hoje é dia de marchar contra o fim do SNS!

sexta-feira, 6 de julho de 2012

13 minutos de pornografia sem bolinha

... ou como, em 13 minutos, um português corajoso denuncia publicamente aquilo que os outros nove milhões quatrocentos cinquenta e quatro mil seiscentos e trinta e nove eleitores teimam ignorar.   

quinta-feira, 5 de julho de 2012

INCONSTITUCIONALIDADEzinha


"Ai e tal, o corte dos subsídios de férias e Natal é inconstitucional, mas bla, bla, bla ..." - disseram os conselheiros da corte.
 Ou muito me engano, ou a nossa Justiça mete tanto nojo que, esta decisão, em vez de surtir a eficácia devida sobre os prejudicados (reembolsando os funcionários públicos e os aposentados), vai permitir que o governo estenda o malefício ao resto dos desgraçados (privados) que o sustentam, chamando-lhe igualdade de tratamento, equidade de sacrifícios ou lá o que quiserem.
Os Jack Daniels tem uma expressão para isto: bullshit!



quarta-feira, 4 de julho de 2012

terça-feira, 3 de julho de 2012

És do catano, ó Caetano!

 

Que os brasileiros aproveitam tudo para fazer uma música-canção, já se sabe há muito tempo.
Porém, desta vez, parece-me que um tal de Caetano Veloso terá exagerado no aproveitamento quando, em 1977, antecipou a melodia (e não só)  que o Represas e o Gil tinham guardado para estrear em 2011.
Não se faz! 
Depois, ainda nos vêm com a ladaínha do "ai e tal os meus avós eram de Viseu, eu amo Lisboa e os portugueses são gente linda, etc. etc..." 
Valha-nos Daniela Mercury

segunda-feira, 2 de julho de 2012

Peniche não merece isto (3)

Enquanto penicheiro, um dos compromissos a que mais vezes fujo de assumir é a recomendação do restaurante.
No verão, quando se trata de comer a sardinhada, a coisa está facilitada pela generalidade da oferta disponível. Se o menu passa para a caldeirada,  ainda arrisco recomendar uns quantos. Porém, quando me pedem o bom peixe fresco... aí a hesitação é mais que muita, sobretudo quando há limitações para a despesa.
É claro que, do maior ou menor anonimato da informação, depende a assunção do risco. Mas o pior é quando um amigo nos pede este tipo de recomendação e não há forma de o negar, caramba!
Há dias, arrisquei e disse:
- " Eh pá, se queres "peixe grosso" grelhado experimenta o restaurante WXYZ ou o ABCD".
Hoje, recebido (há pouco mais de uma hora) o e-mail de "agradecimento" que contava a cena à volta do acidentado repasto penichense de um cherne-perca-do-nilo, decidi que nunca mais provocaria a ira de qualquer amigo ou conhecido, como esta, que terminava assim:
"O  jantar teria sido esplêndido se o vinho estivesse tão gelado como a sopa, o bife tão mal-passado como o serviço, o brandy tão velho como o peixe, e a criada tão disponível como a duquesa".
Winston Churchill