terça-feira, 30 de novembro de 2010

Un dia de fiesta nacional por la derrota (?)

Hoje, aproveito este miminho de nuestros hermanos para lembrar aos "iberistas" uma das razões que a (sua) Razão nunca poderá desconhecer.
E é por isso mesmo que amanhã é feriado nacional em Portugal. Enquanto que os castelhanos, aqui ao lado, vão ter de trabalhar - nem que seja para (nos) esquecer...

segunda-feira, 29 de novembro de 2010

Afinal há luzes para o túnel




Este é o meu homem de sucesso.


A sua criatividade, no presente, fê-lo vencedor.


A sua motivação, no futuro, confirmá-lo-á.






(Revista DOMINGO/CManhã 28/11/2010)

domingo, 28 de novembro de 2010

Será?

"será que sabes que hoje é domingo
ou os dias não passam
são anjos caindo?"


sábado, 27 de novembro de 2010

Lateiros

Já lá estive.
Sei como era.
Imagino como continue a ser.
Por isso, não me custa muito adivinhar de onde vêm estas queixinhas.
Ai Solnado, e como tu sabias tão bem!
(demora um pouco mas merece a pena)

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

Queres fiado?

Desde que, há pouco mais de quatro anos, o coração me mostrou o cartão amarelo, percebi o hábito de, por dia, caminhar meia hora ou pedalar uma hora de bicicleta.
Hoje - dia especial para o engº Belmiro Sonae - foi por esse salutar costume que me lembrei de dar a volta a Peniche em triciclo-carro-de-compras:
- Nove horas da manhã, depois de "abrir" o Pingo Doce e decorar os preços da água, do leite e das bananas, passo pelo Dia, anoto os preços do leite da água e das bananas e arranco para a Coop. dos Pescadores onde recolho os preços do leite, das bananas e da água.
- São nove e trinta e cinco quando "encosto" ao Intermarché e registo o preço da água, das bananas e do leite. Dez minutos depois estaciono no Lidl e, claro, aponto os preços das bananas, da água e do leite.
- Às onze menos cinco, finalizo o périplo no recém inaugurado Modelo conferindo os preços das bananas, do leite e da água.
E, meus amigos, depois de uma hora a pedalar forte, sabem a que conclusão cheguei?
Feitas as somas e as divisões, se a qualidade for equivalente, o resultado dá zero.
Mas, o grande resultado da minha pesquisa foi a obrigatoriedade de pagar à saída.
Por isso, saltei para a máquina numa correria doida até à zona do Campo da Torre. Entrei pela mercearia do Mateus adentro, peguei nas bananas, na água e no leite e gritei para o dono: "aponta aí que eu pago pró fim do mês que vem!"

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Oração da Greve




1º ministro que estás em Lisboa,
sacrificando o teu povo,
vem até nós com o teu governo,
e respeita a nossa vontade
que assim prometeste como eleito.
O pão nosso de cada dia não nos tires,
perdoando impostos ao capital
assim como já perdoaste a quem tanto nos roubou.
Não nos deixes caír em tentações...
e livra-te do nosso mal.
Rápido!


terça-feira, 23 de novembro de 2010

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

(des)Control



"Hoje, a maior perseguição à Igreja não vem de fora mas dos pecados que existem dentro da própria Igreja."
(Papa Bento XVI - Maio/2010)

domingo, 21 de novembro de 2010

Desdramatizando



"Drama é vida sem os momentos estúpidos que a cercam"
(Alfred Hitchcock)

sábado, 20 de novembro de 2010

Natoxope

Os amigos são para as ocasiões


sexta-feira, 19 de novembro de 2010

Assapemos

Primeiro foi monsieur Sarkozy que, saturado das queixas da sua Bruninha sobre a fraca qualidade do prêt-à-porter das feiras no bosque de Bologne, resolveu mandar os "gitanes à la vie".
Hoje, vem noticiada a solução encontrada pelos alentejanos de Beja para acautelar os seus negócios.
Como se sabe, o senhor Sócrates não terá os problemas do francês porque as suas companhias não frequentarão as feiras/mercados de Monsanto ou Carcavelos.
Entretanto, aqui pelo nosso burgo já se ouvem vozes sobre a possibilidade de criar um sapal no recuperado fosso da muralha.
Eu, para já, proponho que, quando chegarem os agentes do FMI a Portugal, haja um sapo (vivo ou de barro) em cada janela e varanda das casas portuguesas - tal como no europeu de 2004.
Pode ser que dê sorte!

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

A cidade d'Affleck

Mais um filme do tipo "melhoral" para ir ver a um cinema aqui perto (pelo menos uns 30 Km).
Com acção qb. para as pipoqueiras e os chupadores de coca(cola) não conseguirem incomodar, tem ladrões, polícias e um fora do habitual mau da fita que é bom rapaz. Tão bom, tão bom que até aborrece.
Enfim, vê-se. Quanto mais não seja tem Rebbecca Hall - a minha inexplicável paixão cinematográfica desde que a vi em "Vicky Cristina Barcelona" do senhor Woody Allen.

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Crónica de uma novata das mais velhas profissões do mundo

Um amigo meu levou-me até esta peça postada no blogue de uma acompanhante, que, por aquilo que diz escrevendo, deve ser uma excelente companhia - no bom sentido da palavra - desprezendo, portanto, qualquer situação de maior intimidade entre as partes.
Sigamos para o circo:

“...regresso no mesmo dia em que sou contactada por um jornalista da Sábado para uma entrevista. Já não é a primeira vez que sou contactada para o efeito, mas é a primeira vez que antevejo exactamente o tipo de artigo e de informação que o jornalista pretende publicar.

Na sequência do pseudo-escândalo com o site Momentos de Prazer noticiado pelo correio da manhã, a Sábado está a preparar para a edição desta quinta um artigo sobre acompanhantes de luxo. Ou seria?

Não, de facto o artigo não me parece que pretenda ser sobre as acompanhantes de luxo, mas sim sobre os seus clientes. Numa primeira abordagem o jornalista afirmou pretender que o ajudasse a traçar um perfil dos clientes, algo de abstracto penso eu ingenuamente. Digo-lhe que esse é um tema para tese de doutoramento, aliás já em fase de elaboração.

O jornalista não se consegue conter e ataca directamente com as perguntas que seguramente já lhe queimavam a garganta – Tem clientes famosos? Juízes, personalidades da televisão, políticos….? Faz festas de luxo? Tem alguma agência que organize encontros?

Tentei explicar que sou independente, mas não estava interessado. Na maioria dos casos os jornalistas têm a certeza sobre aquilo que querem escrever e não estão propriamente à procura de informação. Procuram sim uma confirmação daquilo que já têm em mente.

Tentei também explicar que os sites de anúncios, quando disso apenas se tratam são inócuos e constituem uma boa opção para as anunciantes.

Demonstra um interesse medíocre por aquilo que lhe estou a explicar e insiste novamente com os famosos.

Esclareci o repórter que do ponto de vista deontológico jamais poderia dar esse tipo de informação. Mesmo não revelando nomes, apenas revelar a actividade pela qual a pessoa é famosa, já implica que a mesma se reveja na entrevista o que seria extremamente desagradável e a quebra de um contrato de confiança entre mim e o cliente.

Mas é o circo. O circo mediático, aquilo que importa.

Não interessa para esta história a rede de lenocínio, auxilio à emigração ilegal ou sequer o alegado tráfico de drogas descobertos pela PJ, o que interessa é chafurdar na vida privada dos clientes e expô-los na praça pública enquanto frequentadores de acompanhantes.

É incrível como é possível inverter todo um acontecimento e corrompê-lo numa notícia, que apenas noticia o assessório.

Mas afinal neste caso, o que é realmente importante?

Facto: Existem acompanhantes

(como sempre existiram e como sempre hão-de existir)

Facto: Existem clientes para essas acompanhantes

(uns mais anónimos, outros mais públicos ou mediáticos)

Agora gostaria que me explicassem em que medida estes dois factos constituem uma notícia.

Na minha opinião em rigorosamente nada.

Trata-se de mais uma tentativa de que as pessoas se sintam bem na sua mediocridade pela lavagem de roupa na praça publica, de figuras com alguma notoriedade.

É apenas circo. Pão e circo para o povo. E como o pão escasseia nestes tempos de PEC III…Ficamos só com o circo."

terça-feira, 16 de novembro de 2010

Fardo - o triste fado nacional

Carece de algumas actualizações, mas "tudo isto existe, tudo isto é triste, tudo isto é fa(r)do".

segunda-feira, 15 de novembro de 2010

sábado, 13 de novembro de 2010

Maria, simplesmente

Tal como sempre acreditou, estou certo que a partir de hoje, é lá, à direita de Deus Pai, que descansa em paz.

sexta-feira, 12 de novembro de 2010

Bora saír da crise?

Com as recentes notícias, felizmente, hoje, a minha crise de pessimismo político atenuou.
João César das Neves professor da Universidade Católica, resume em poucas palavras o que é preciso fazer: "A única forma de sair da crise é trabalhar mais e melhor, poupar mais, investir mais e melhor e ter imaginação, criatividade e improvisação. O resto é conversa".
Mas, para além da conversa, trinta e cinco dos iluminados portugueses têm mais estas soluções para o país.
O único problema (nem tudo é fácil nestas coisas da economia e finanças) o único problema, dizia eu, prende-se com o actor principal desta encenação. Quem vai ser o corajoso lider da cruzada proposta, quem vai?
Ele existe, é raro em Portugal, mas anda aí. Só é preciso encontrá-lo.
Por isso, "ladies and gentlemen, let's go!"

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

Comentar a.b.r.i.l.

Depois de ter lido a oportuna, terna e esperançosa postagem de ontem em a.b.r.i.l., não resisti a comentá-la. Só que, embalado pela prosa sobre um dos meus temas preferidos, quando o finalizei - porque tão grande (extenso) - achei melhor lançá-lo aqui, agradecendo à dona d'a.b.r.i.l. a bondade da matéria.

"Sabes Ângela, este país não é para novos.
Os velhos mentem: a CRISE - a verdadeira, não é conjuntural. A ESTRUTURA é que caducou.
Este país só terá solução quando as gerações mais novas (de "Abril" para cá) tomarem o Poder e de uma vez por todas - não sei se a bem se a mal, porque a lenta integração de gente nova nos canais governativos é programada propositadamente para não causar sobressaltos ao "sistema". Por outro lado, eu e toda essa nação portuguesa que EPCoelho tão bem retrata, já não temos emenda: foram muitos e muitos anos a assobiar para o ar, a sacudir responsabilidades e a olhar para o umbigo.
Consentimos que a mediocridade se enraizasse, tolerámos o fracasso e entronámos a vulgaridade.
Mas o pior é que, quando defronte ao espelho, não nos vimos minimamente culpados. Era o que faltava !
Por isso Ângela, têm de ser vocês os jovens, os puros de ideias e politicamente inviolados a pegar neste país, rápidamente.
Na certeza de que entre os "burros velhos" ainda há muitos que, "não aprendendo línguas", gostariam de ter essa oportunidade.
Pensa nisso, Ângela. Aliás, pensem nisso, ó gente nova!"

quarta-feira, 10 de novembro de 2010

O regresso dos 5 eurios

A Feira Mensal vai regressar.
A Câmara Municipal cumpre assim a promessa de contribuir para o tão desejado renascimento do comércio penichense.
O local está quase pronto. E, a crer no (bom)
ritmo das obras, este mês poderemos voltar às barracas do costume no sítio do dito cujo.

terça-feira, 9 de novembro de 2010

A importância do 69 na sobrevivência das minhocas

Aqui pelo Cerro, nem a "nortada" destes dias consegue limpar de vez as más notícias. Política e desportivamente falando o desalento começa a pesar nos neurónios - parecendo até que, como diz o povo: "cada cavadela, cada minhoca".
Ora, por falar em minhocas e na sua comprovada falta de miolos, aqui deixo um filme com a Isabella Rosellini, deixando já o aviso de que se trata de um filme verde-porno (mas não filmado em Alvalade).

segunda-feira, 8 de novembro de 2010

Tou xim..? É (só) pra mim !

As recentes notícias sobre a bran(c)(d)ura fiscal dos dividendos da PT fizeram-me recordar este título ao famoso publicitário da concorrência à PT há quinze anos.

"Se 4,3 milhões de portugueses lucrassem, cada um, mil euros a vender acções, o Estado receberia 860 milhões em impostos. Se a PT vende a Vivo com lucro de 4,3 mil milhões, o Estado recebe zero.Eis a economia moderna." (in: Jornal de Negócios)

E, já agora, o resto - para percebermos (mais do mesmo).

domingo, 7 de novembro de 2010

Porto vintage




Pinto da Costa teve razão.


E, depois desta Kaeda, nem Bin Filipe Vieira escapa à humilhação.

sábado, 6 de novembro de 2010

Ó pra ela, como está feliz !

Ontem, na RTP2, o "Lado B" de Bruno Nogueira convidou Manuela Moura Guedes para matar saudades da arte de "pivotear". Manuela aproveitou e voltou a abrir a boca, a brincar ...

.


sexta-feira, 5 de novembro de 2010

Non abbiate paura

A química que sempre se evidenciou entre o papa João Paulo II e a juventude terá sido, por certo, a grande motivação da recente iniciativa da diocese romana ao criar o Centro Juvenil João Paulo II e com a abertura, na cripta da basílica de S. Carlos, de um centro de juventude com bar/pub, no centro da capital italiana.
O GP2 (de Giovanni Paolo II), convida à visita com o simples slogan vem e vê(venite e vedrete) - o que, só por si, demonstra a preocupação de ser uma porta aberta à liberdade pessoal e um estímulo às capacidades individuais dos seus frequentadores - algo inusitado na cúria romana.
Eis, portanto, aquilo que se poderá chamar uma iniciativa abençoada.
João Paulo II merece(u)-a. A juventude precisa.

quinta-feira, 4 de novembro de 2010

Assim, nem com joker lá vamos

Para mim, o sol e a peneira foram as peças mais importantes na apresentação (ou representação?) do Orçamento de Estado negociado para 2011.
Para quem saiba as regras do poker, percebeu perfeitamente o jogo que estava em cima da mesa: que é como quem diz, nada de mostrar as cartas, portanto, a solução é blufar.
Pegando pois nessa violentação intelectual,
tenho o direito de relembrar hoje aquela guerrilha fiscal com o Iva do leite achocolatado - logo (hiper) aproveitada pelas carpideiras mercenárias do sistema - que me leva a esta simples questão:
- e o aumento de 21 para 23% do Iva dos combustíveis? para inverter uma economia tipo "pescadinha de rabo na boca" que cresce de fora para dentro , não seria mais politicamente honesto negociar as implicações do aumento dos combustíveis na vida activa das empresas (a cujo crescimento se apela), e na subida (por via indirecta, mas real) dos bens de consumo fundamental?
Então, esqueceram-se, têm todos subsídio, vão a Espanha abastecer, ou descobriram a solução ministerial acima ilustrada?

quarta-feira, 3 de novembro de 2010

(des)Gostos

Até nas coisas do amor e sexo, esta Europa anda cada vez desencontrada.

Sarkozy, de vez em quando deixa-se apanhar em cenas de gostosas apreciações femininas.

Agora, foi a vez de Berlusconi voltar a mostrar os seus dotes de "macho latino" e aproveitar para denegrir a "concorrência".

Por cá, José Sócrates, vira-se para o sexo em grupo - mais colectivo e esforçado. E, por aquilo que dizem, bem doloroso!

Mas que raio de gostos!

terça-feira, 2 de novembro de 2010

segunda-feira, 1 de novembro de 2010

E aí seus Cabrais ?

O Brasil, ou melhor, o povo brasileiro elegeu uma mulher para dar continuidade ao seu desenvolvimento económico e social, assim provando a pujança da sua democracia, gostosamente imparável apesar (ou talvez por isso) do seu forró - leia-se futebol, samba, gatas/gatos, telenovela, favela, etc.
É por causa destas vitórias que tenho a sensação de viver num patriarcado onde o Poder (assim, com letra grande) continua à disposição da mulher: institucionalmente - e disso não passa.