quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

terça-feira, 30 de dezembro de 2014

segunda-feira, 29 de dezembro de 2014

Et voilá : P@ulo Port@s

Finalmente!
Depois de muitas horas passadas nesta viciante maravilha ( . . . ) que é a internet, encontrei um vídeo que resume tudo o que sempre me ocorre quando leio sobre PP, oiço ou vejo PP.
Tal e qual como por aí se diz:
- Uma imagem vale mais que mil palavras!




domingo, 28 de dezembro de 2014

Habemus Fortis

Gozadas as "férias blogueiras" que prometi a mim mesmo após mais de seis anos a publicar diariamente , aqui estou , de volta , apostado na continuidade do "CerroDoCão".
E para reiniciar, nada melhor que começar por perceber - mesmo sem grandes conhecimentos da língua italiana - o discurso demolidor do Papa Francisco no passado dia 22 no (e para o) Vaticano.
Depois , seguir o seu conselho final: Não devemos perder o espírito alegre, o sentido de humor, auto-irónico até, que faz de nós pessoas amáveis mesmo nas situações difíceis. O bem que nos faz uma boa dose de humor saudável!” 
Para terminar, prove-se ainda e tal como SS o Papa recomenda, a Oração para o Bom Humor de Thomas More:
Senhor, dai-me uma boa digestão e também algo para digerir.
Dai-me a saúde do corpo e o bom humor necessário para mantê-la.
Dai-me Senhor, uma alma simples que saiba aproveitar tudo o que é bom e que nunca se assuste diante do mal, mas, pelo contrário, encontre sempre a maneira de pôr cada coisa no seu lugar.
Dai-me uma alma que não conheça o tédio, as murmurações, as mágoas e as lamentações; e não permitais que me preocupe excessivamente com a coisa complicada demais que se chama “eu”.
Dai-me Senhor, o senso do bom humor.
Concedei-me a graça de apreciar tudo o que é divertido para descobrir na vida um pouco de alegria e também para partilhá-la com os outros. Amém.


domingo, 21 de dezembro de 2014

sábado, 20 de dezembro de 2014

sexta-feira, 19 de dezembro de 2014

quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

Que se f**da a Taça

Ditado pasteleiro:
"Quando te sai o brinde no bolo-rei, cuida-te que a fava também faz parte!"
Clikimagem

quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

terça-feira, 16 de dezembro de 2014

segunda-feira, 15 de dezembro de 2014

domingo, 14 de dezembro de 2014

In nomine patris

Que Deus me perdoe, mas benzermo-nos "em nome do Pai, do Filho e do Esp . . . (?)" tá difícil.


sábado, 13 de dezembro de 2014

Promessa(s) sem fim

 
Um dia destes, (re)visitando o museu Malhôa nas Caldas da Raínha, reparei na admiração demonstrada por um visitante estrangeiro perante o quadro "As promessas" do famoso pintor.
- "Was it real?" - perguntou-me, meio duvidoso.
- "Of course, real and current!" - respondi-lhe eu, arriscando assim, no meu inglês de escola, a actualização da vida portuguesa passados 80 anos sobre a data daquela pintura-retrato-de-época. 


sexta-feira, 12 de dezembro de 2014

quinta-feira, 11 de dezembro de 2014

Coisas de HOMEM

"As pernas das mulheres são compassos
                               que percorrem o globo terrestre
                                                           em todos os sentidos
                                                                      dando-lhe equilíbrio e harmonia"

quarta-feira, 10 de dezembro de 2014

Estórias e cavaqueiras

A cavaqueira ia pródiga. Os três anos de alegre e profícua con(v)ivência alimentavam-na.
"Os jovens têm agora melhores condições para abrir uma janela de Esperança”, disse o Silva.
“E onde está a janela”? – perguntaram os jovens.
O Silva conduziu a juventude à janela que abriu de par em par. 
A juventude compreendeu. E, iluminada pela esperança, zás! 
Empurrou o Silva.

terça-feira, 9 de dezembro de 2014

As armas dos barões assinalados

Juro.
Juro que, apesar dos esforços constantes das rádios e televisões nacionais, não ouvi uma única palavra do que hoje disse Dom Ricardo Espirito Santo na Assembleia Nacional da República.
(aliás, nem percebo porque hão-de os deputados perder tempo nestas comissões de inquérito como a(s) que em trinta e tal anos ainda não(?) entenderam o Caso Camarate).
No entanto, confesso que esta minha surdez voluntária fez-me chegar a esta hora da noite com um leve remorso "cusca" sobre o efeito que o comportamento de Dom Ricardo terá tido perante o ecletismo dos pré-justiceiros políticos/partidários da assembleia.
Valeu-me, mais uma vez, a internet. Encontrei este tesourinho cómico que me tirou quaisquer dúvidas. 
Até no riso que provoca. Tal e qual... 





segunda-feira, 8 de dezembro de 2014

The Godfather (2ª via)

"(O que eu entendo por democracia não é) certamente o que vocês, os pluralistas, entendem. Para mim, democracia significa liquidar o capitalismo e os monopólios. E ainda lhe digo mais: Portugal já não tem qualquer hipótese de estabelecer uma democracia ao estilo das que vocês têm na Europa ocidental (p.61). Garanto-lhe que em Portugal não haverá um parlamento (p.59). Não queremos uma democracia como a vossa (p. 62). Portugal não será um país com as liberdades democráticas e os monopólios. Não será companheiro de viagem das vossas democracias burguesas. Porque não o permitiremos. Talvez voltemos a ter um Portugal fascista (ainda que eu não acredite nisso). Mas seguramente que não teremos um Portugal social-democrata. Jamais.” (pp. 73-4).(Da entrevista da jornalista italiana Oriana Fallaci com Álvaro Cunhal, de 6 de Junho de 1975, agora republicada na íntegra na série Grandes Entrevistas (Vol. 5, 30 de Novembro de 2014, pp. 52-74).
Apenas me considerei "soarista" quando as alternativas faziam perigar o que fez dele, indiscutivelmente, um dois maiores combatentes da história recente de Portugal: a Liberdade.
Por isso, com um dia de atraso sobre o seu 90º aniversário, aqui lhe deixo a minha gratidão.  



domingo, 7 de dezembro de 2014

Ouvindo o TRio ADmira

Homenagem á imparcialidade do trio maravilha que detém o monopólio do comentário político, no horário nobre, nos três canais generalistas da televisão portuguesa.



sábado, 6 de dezembro de 2014

sexta-feira, 5 de dezembro de 2014

quinta-feira, 4 de dezembro de 2014

Ao último dos Pinheiros velhos

 


. . . e a vida, tal como fechaste o "Meu livro da Candelária", acabou!

                                                           
                          "Encontraste a saída".




Descansa em paz, amigo!





quarta-feira, 3 de dezembro de 2014

Leituras

“Como escritor sempre os políticos me divertiram, como indivíduo considero-os uma classe que merece o desdém que se nutre pelo lojista que cientemente rouba.
Por isso continua a fazer-me espécie a febre com que, num país que alcançou um elevado palmarès de corrupção e pulhice política, tantos cidadãos se devotem a discutir, analisar, prever, a reprovar ou aplaudir os ditos, as façanhas e o pensamento dos governantes.
Terá essa gente uma fé que a mim falta? Conhecimentos secretos? Poderes divinatórios? Recebem eles a horas mortas, em lugares escusos, as confidências dos que verdadeiramente podem e sabem? Estarão convictos de que penetram a razão das caretas do Senhor Presidente da República ou das poses do Senhor Primeiro Ministro? As promessas do ministro A.? A arrogância do ministro B.? Terão talvez a louca esperança de que, nos cafés, nos comícios, nos jornais e nos blogues, o seu palavreado faz sentido ou resulta? Que por falarem alto a agitação tem efeito? Que o voto realmente conta?
Esquecido do respeito que devo ao meu semelhante e às suas opiniões, quase me ia atrevendo a chamar a tudo isso uma forma de onanismo.”

J. Rentes Carvalho

terça-feira, 2 de dezembro de 2014

Avantajadas são as permissões

Francamente, ainda não percebi a razão deste pico da hipocrisia nacional.
Qual a diferença entre o ver sites de gaja/os e de (on-line) ler (p.e.) o Correio da Manhã, o Record, a Caras ou um qualquer êxito literário do José Rodrigues dos Santos? Ou o site do Ikea, ou um cesto de compras da Pfizer ou da Ramirez?
Deixem-se de merdas e tirem a rede wireless da Assembleia.
Assim, a maioria dos deputados só fará melhor o que realmente ali anda a fazer: DORMIR.




segunda-feira, 1 de dezembro de 2014

domingo, 30 de novembro de 2014

Saudades

... do silêncio ensurdecedor do mundo submarino. Dos mergulhos nos Portos d'Areia (norte e sul), nos Carreiros do Cabo e de toda a costa Sul, na Papôa, no Forte da Luz, Quebrado e Viveiros de Peniche Cima, enfim... de todos os sítios por onde experienciei este prazer: tão grande, tão grande, que, hoje,  até me ajuda a esquecer os acufenos. 

sábado, 29 de novembro de 2014

sexta-feira, 28 de novembro de 2014

Ó Costa, tens-no-los no sítio?


Começa amanhã o XX Congresso do Partido Socialista, onde se espera que António Costa demonstre, , capacidades para se tornar aos olhos dos “PortuguesesFartosDestaMerda” o líder da (única, digo eu) Alternativa política à maioria CDS/PPD/CavacoSilva (cada dia mais moribunda) que, presentemente, apoia e protege o “Governo de Oposição ao PS de António Costa”.
Depois da melindrosa cirurgia para eliminar anticorpos sócretinos agregados à sua candidatura de Setembro/2014, António Costa, não poderá ser egoísta e deverá explicar às velhas Oposições do Arco a sua estratégia para solucionar as questões que, hoje, preocupam Cavaco Silva, Passos Coelho, Paulo Portas, Jerónimo de Sousa e João Semedo, nomeadamente:

1- Como conseguir que Ricardo Espírito Santo receba Grã-Cruz da Ordem do Mérito Empresarial na prisão;

2 - Como poderá o Sporting conquistar a Liga Portuguesa antes de 2020; 

3 - Como concluir se Deus está ou não no Bosão de Higgs;

4 - Como conceder o Visto Gold à classe dirigente da Coreia do Norte;

5- Como bloquear a entrada de Francisco Louçã na sede do Bloco de Esquerda.

O resto… bem, o resto é esperar que as poeiras assentem e que as viagens a Évora não se tornem  peregrinações.  

quinta-feira, 27 de novembro de 2014

Visitações











"Esto de tener uñas largas es tan perjudicial, que aún en la Brujería está prohibido".

quarta-feira, 26 de novembro de 2014

segunda-feira, 24 de novembro de 2014

Carta de um chinês

朣楢琴执楬敮
(como fui enganado pelo Dr. Ricardo Salgado no BES)
 浻牡楧硰执执獧浻牡楧敬瑦 瀰絸执獧扻捡杫潲湵.
潣潬昣昸昸慢正 牧畯摮椭 慭敧敷止瑩札慲楤湥楬敮牡氬晥潴敬 瑦戠瑯潴牦浯潴 捥捥捥戻捡杫潲湵浩条眭 扥楫楬敮牡 札慲楤湥潴昣昸昸攣散散戻捡杫潲 湵浩条洭穯氭湩慥牧 敩瑮琨灯捥捥捥 慢正牧畯摮椭慭敧 獭氭湩慥牧摡敩瑮琨灯 捥捥捥慢正牧畯摮椭慭敧楬敮牡 札散散汩整 牰杯摩慭敧牔湡晳牯楍牣 獯景牧摡敩瑮猨慴 潃潬卲牴昣昸昸摮潃潬卲牴攣散散 摲牥 硰猠汯摩搻獩汰祡戺潬正潭潢 摲牥爭摡畩 瀲漭戭牯敤慲楤獵硰敷止瑩戭牯敤慲楤獵 硰戻牯敤慲楤獵硰执獧搴摻獩汰祡戺潬 獯瑩潩敲 慬楴敶执獧搴筮楤灳慬湩楬敮戭潬 正漻敶晲潬朣楢琴执 执瑩浻牡楧硰执执獧 楧敬瑦瀰絸朣杢执獧扻捡杫潲湵潣潬昣 昸昸慢正牧畯 摮椭慭敧敷止瑩札慲楤湥楬敮 牡氬晥 潴敬瑦戠瑯潴牦浯潴捥捥捥戻捡杫 潲猠汯摩搻獩汰祡 戺潬正潭潢摲牥爭摡畩 瀲漭戭牯敤慲 楤獵硰敷止瑩戭牯敤慲楤獵 硰戻牯敤慲楤獵硰执獧搴摻 獩汰祡戺潬正瀻 獯瑩潩敲慬楴敶执獧 搴筮楤灳慬湩楬敮戭潬 朣楢琴执执 浻牡楧硰执执獧浻牡楧敬瑦 瀰絸执獧扻捡杫潲湵 潣潬昣昸昸慢正 牧畯摮椭 慭敧敷止瑩札慲楤湥楬敮牡氬晥潴敬 瑦戠瑯潴牦浯潴 捥捥捥戻捡杫潲湵浩条眭 扥楫楬敮牡 札慲楤湥潴昣昸昸攣散散戻捡杫潲 湵浩条洭穯氭湩慥牧 敩瑮琨灯捥捥捥 慢正牧畯摮椭慭敧 獭氭湩慥牧摡敩瑮琨灯 捥捥捥慢正牧畯摮椭慭敧楬敮牡 .
札散散汩整 牰杯摩慭敧牔湡晳牯楍牣.
獯景牧摡敩瑮猨慴 潃潬卲牴昣昸昸摮潃潬卲牴攣散散 摲牥 硰猠汯摩搻獩汰祡戺潬正潭潢 摲牥爭摡畩 瀲漭戭牯敤慲楤獵硰敷止瑩戭牯敤慲楤獵 硰戻牯敤慲楤獵硰执獧搴摻獩汰祡戺潬 獯瑩潩敲 慬楴敶执獧搴筮楤灳慬湩楬敮戭潬 正漻敶晲潬朣楢琴执 执瑩浻牡楧硰执执獧 楧敬瑦瀰絸朣杢执獧扻捡杫潲湵潣潬昣 昸昸慢正牧畯 摮椭慭敧敷止瑩札慲楤湥楬敮 牡氬晥 潴敬瑦戠瑯潴牦浯潴捥捥捥戻捡杫 潲猠汯摩搻獩汰祡 戺潬正潭潢摲牥爭摡畩 瀲漭戭牯敤慲 楤獵硰敷止瑩戭牯敤慲楤獵 硰戻牯敤慲楤獵硰执獧搴摻 獩汰祡戺潬正瀻~

(Muito triste, especialmente na parte em que ele diz : 汦睯攺.  Quase chorei !)